Acusado de matar 8 crianças é condenado a 30 anos de prisão

Autor: Luis Silva

Publicada em


O Tribunal do Júri de São Vicente, no litoral paulista, condenou, na última terça-feira (8), o pedreiro Douglas Baptista pela morte da criança Priscila Elias Inácio, 9 anos. Douglas recebeu a pena máxima, de 30 anos de reclusão, pelo crime de homicídio triplamente qualificado.

Em 2013, Douglas já havia sido condenado a 18 anos de prisão pela morte da criança Fabiana Silva dos Santos, em São Vicente. O corpo da menina nunca foi encontrado.

O MP-SP (Ministério Público de São Paulo) apontou que o homem era conhecido na Baixada Santista como “Maníaco de São Vicente” e usava sempre a mesma técnica para matar as crianças.

“Ele conquistava a confiança de crianças e as convidava para pescar, quando então as atirava ao mar ou no mangue, fazendo com que morressem afogadas”, denunciou o MP-SP na condenação de 2013.

O pedreiro está preso desde dezembro de 2015. Além da morte de Priscila e Fabiana, o pedreiro já foi condenado pelos assassinatos de Nathaly Jennifer Ribeiro e Nájila de Jesus, em Itanhaém.

c7e46ae9-e6d2-4c86-8b3b-25cb8173740b

Fonte:Meio Norte






Cidades           

Realidade em Foco

Realidade em Foco