BUSQUE NO REALIDADE EM FOCO
Postado em: 11/04/2017

Acusado de matar filho de policial foge de delegacia 2 dias depois de ser preso

l1

No início da madrugada do último sábado (08/04) a Polícia Militar de Campo Maior prendeu, durante a ‘Operação Cidade Segura’, na etapa Semana Santa, o desempregado Gabriel Lima de Almeida Braga, mais conhecido como “Gabriel Boca D’água”, que é acusado de matar o filho do policial Rafael, o jovem Willyberg Rodrigues Barbosa, 25 anos, assassinado em agosto de 2014.

Mas o acusado, considerado pela polícia como de alta periculosidade, conseguiu fugir com menos de 72 horas após sua prisão. Ele escapou de uma das celas do 1º Distrito Policial, após ter sido autuado em flagrante pelo crime de roubo. Ele havia roubado, com uma arma, o celular de uma mulher momentos antes de ser preso.

Ele foi reconhecido por várias testemunhas e, segundo a polícia, é acusado de praticar vários outros assaltos, inclusive em outros municípios. Gabriel conseguiu escapar após cavar um buraco na parede do distrito, que já registra várias outras fugas.

“O trabalho que deu para efetuar a prisão de um acusado desse e ele fugir em menos de 72h, é lamentável.  Ele é perigoso e não pode ficar solto”, analisa o major.

l2

A OPERAÇÃO- De acordo com o Major Etevaldo Silva, Comandante do 15° Batalhão da PM, a operação resultou na apreensão de 20 motocicletas que estavam em situação irregular e também na prisão de Gabriel Lima de Almeida Braga,  que foi reconhecido por várias vítimas como responsável pelos últimos assaltos ocorridos em Campo Maior.

“A intenção da Polícia Militar nessas operações é devolver a tranquilidade às pessoas a fim de que todos possam ter a garantia mínima de segurança em nossa cidade, por isso as operações vão ter continuidade”, enfatizou o Comandante do 15° BPM.

l3

Fonte: Portal de Campo Maior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *