Corpos de seis pessoas da mesma família que morreu em Miguel Alves são encontrados

Autor: Luis Silva

Publicada em


A família que desapareceu nas águas do Riachão, após sua caminhonete S-10 cair na ponte no povoado Calção Redondo, em Miguel Alves (110 km de Teresina), na tarde de quinta-feira (13), é formada José Helmo Mesquita de Sousa, funcionário do supermercado Carvalho de Miguel Alves, por sua mulher Leila Mara Sampaio Dias, funcionária pública do município de Miguel Alves e que atualmente trabalhava na Unidade Escolar Mariano Mendes; filho do casal Everton, de 17 anos, e a irmã de Leila, Lucélia Sampaio, 37 anos que era também funcionária pública de Miguel Alves trabalhando no Fórum do Tribunal de Justiça da cidade. A polícia contirmou nesta sexta-feira (14), a morte de todos os ocupantes do automóvel.

De acordo com o delegado titular de Miguel Alves Francílio Queiroz, as outras vítimas foram Pamela Gabriela Dias 17 anos e Evelin Kailane, de 7 anos. De acordo com o delegado, os seis corpos foram encontrados na manhã desta sexta. A pincipal suspeita é de que o carro tenha submergido no riacho e os vidros estariam fechados impedido que os ocupantes conseguissem deixar o veículo. Os corpos serão encaminhados para exame cadavérico no Insituto de Medicina Legal (IML) de Teresina.

Um laudo pericial será preparado pelo Instituto de Criminalística para apontar como o acidente aconteceu e as reais causas das mortes da família. A população de Miguel Alves está bastante abalada já que as vítimas eram bastante conhecidas na localidade e estavam seguindo viagem para um povoado próximo, para passar o feriadão de Semana Santa.

Imagens: Realidade em Foco

m3

m4

m2

m1

 






Cidades           

Realidade em Foco

Realidade em Foco