Garçom do Faustão Vira Empresário de Sucesso!!!

Autor: Luciana Luty

Publicada em


Há 18 anos, Maradona, alcunha de Francisco Francílio de Oliveira Gonçalves, foi chamado às pressas para substituir um garçom no “Domingão do Faustão”, quando o programa ainda era gravado no Rio. O que seria somente um dia de trabalho se tornou um duradouro emprego. Aos 49 anos, ele serve café e água a Fausto Silva e seus convidados, mas a fama que conquistou no palco do programa lhe rendeu outros frutos.

Hoje ele também é empresário promissor.  Dono de três pizzarias – duas são uma franquia criada por ele – no Ceará, sua terra natal, ele também é sócio de uma pizzaria em Brasília, tem sociedade em um restaurante, no Rio, além de um bufê e uma padaria em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Apesar de atuar no ramo da pizza, a redonda servida no programa é feita pelo mordomo de Fausto Silva, Pedro Almeida.  Com o trabalho na televisão, Maradona foi chamado pelo apresentador para ser garçom em sua casa em jantares, festas e, como Faustão adora, noites de pizza para os amigos. Foi o mordomo do apresentador quem deu a ideia de um negócio próprio a Maradona.

Bufê dos famosos

“Eu disse que não tinha condições e ele me ajudou, conseguiu um forno italiano. Uma pessoa da produção do programa me deu a louça. Foi como comecei o Buffet Maradona, no Rio”, contou. O primeiro negócio é queridinho entre famosos como Bruna Marquezine. O aniversário dela foi feito pelo bufê, pago pelo então namorado Neymar, em julho deste ano. Em 2011, Maradona abriu o restaurante e pizzaria Chão de Estrelas em Fortaleza em sociedade com o humorista Alex Nogueira.

Com a nova empreitada, teve que deixar o trabalho na casa de Faustão. “Ele não ficou chateado, dá força para as pessoas crescerem. Falou: ‘Só não me abandona'”, contou Maradona. Seis anos depois da sociedade, o garçom resolveu alçar voo sozinho em seu Estado. Saiu da sociedade e abriu a pizzaria Cheff Maradona, em Fortaleza, no ano passado, e a transformou em franquia, com unidades nos municípios de Eusébio e Crateús, cidade onde nasceu.  “Saí de Crateús atrás de emprego e para ter dinheiro para ajudar meus pais e meus sete irmãos. Meu pai hoje tem 79 anos. A franquia em Crateús abri para ele, que está amando. É o maior orgulho dele, está lá todos os todos os dias, quer tomar conta. Não deixa meus irmãos darem opinião, ele é quem diz o que quer”, disse o empresário.

Grato a Faustão

Mesmo com tantos negócios para administrar, Maradona vai todos os domingos trabalhar no programa de Fausto Silva.  “Existe uma coisa que a gente nunca pode perder: gratidão. Posso ter o dinheiro que tiver. Enquanto o Fausto não disser: ‘Não preciso mais de você’, continuo lá. Não é pela TV Globo, mas pelo Faustão. Fazer o programa dele em São Paulo é como gostar de uma mulher. Não tem distância, ela pode estar onde for e você vai”, afirmou o garçom, que garante nunca ter ficado nervoso ao servir um artista convidado. “Mais tenso só com o Fausto mesmo. Até os artistas com ele ficam tensos, imagina eu.

Hoje é tranquilo, mas ainda tem uma tensão porque ele gosta das coisas ágeis. Trabalho com ele há 18 anos porque sempre estou na frente dele pensando no que ele pode querer e na hora que vai querer. Sinto que a voz dele começando a ficar grossa eu levo um café para aquecer a garganta”, explicou. Nos bastidores do programa, Maradona tieta e é tietado por artistas convidados do programa. No Instagram, ele tem fotos e até vídeos de famosos elogiando seu trabalho. “É muito bom. Além de conquistar essas coisas, as pessoas te conhecem pedem para tirar fotos e não me incomodo. O Fausto diz que quem não quer aparecer deve se esconder atrás de um armário.”

Cidades           

Realidade em Foco

Realidade em Foco