Incêndio florestal deixa mais de 60 mortos e 150 feridos na Grécia - Realidade em FocoRealidade em Foco | Notícias de José de Freitas e Região

Incêndio florestal deixa mais de 60 mortos e 150 feridos na Grécia

Autor: Luis Silva

Publicada em


O número de mortos pelos incêndios florestais  que atingem o nordeste de Atenas, capital da Grécia, subiu para 60 nesta terça-feira (24). A informação é do prefeito de Rafina , que é uma das cidades atingidas, Evangelos Bournousà Skai TV.

Os incêndios são considerados os piores a atingir o país em mais de uma década e já deixam um total de 150feridos.

O porta-voz do governo, Dimitris Tzanakopoulos, afirmou na madrugada desta terça que ao menos 16 crianças estão entre os feridos. Entre os mortos, está um bebê de 6 meses que não resistiu à intoxicação por fumaça.

 

Incêndio florestal na cidade de Rafina, perto de Atenas (Crédito: Reuters/Costas Baltas))
Incêndio florestal na cidade de Rafina, perto de Atenas (Crédito: Reuters/Costas Baltas))

O fogo começou no fim da tarde de segunda-feira, quando as autoridades divulgaram um balanço de 20 mortos e 104 feridos. Moradores da região foram forçados a fugir em direção ao mar para escapar das chamas. Alguns dos mortos foram encontrados em rotas de fuga. A maioria das vítimas morreu nas suas casas ou nos seus carros

O país teve um inverno considerado seco no início deste ano e agora, com as altas temperaturas do verão, houve condições ideais para o fogo se alastrar. Incêndios do tipo já ocorreram em outras ocasiões. Em agosto de 2007, dezenas de pessoas morreram quando o fogo devastou o sul grego.

Incêndio florestal atinge imediações da cidade de Rafina, (Crédito: Reuters/Costas Baltas))
Incêndio florestal atinge imediações da cidade de Rafina, (Crédito: Reuters/Costas Baltas))

Desta vez, o fogo avança em três frentes na região de Ática: uma na cidade de Rafina, 50 km a leste da capital Atenas, outra perto do vilarejo balneário de Mati, a 29 km a leste da capital, e uma terceira em Kineta, 50 km a oeste.

Centenas de bombeiros foram mobilizados para atuar nas chamas. O Exército também foi convocado. Nesta terça, aviões de combate a incêndio vindos da Espanha e voluntários do Chipre chegaram ao local.

As chamas destroem casas e interromperam o serviço em grandes vias de transporte. Conexões ferroviárias foram destruídas e voos foram desviados ou cancelados.

 (Crédito: AFP)
(Crédito: AFP)

O primeiro-ministro Alexis Tsipras estava na Bósnia e resolveu antecipar a volta à Grécia. Ele declarou três dias de luto nacional e falou sobre ações para barrar a destruição:

“Hoje a Grécia está de luto e, em memória daqueles que foram perdidos, estamos declarando um período de três dias de luto”, disse Tsipras. “Mas não devemos deixar que o luto nos destrua, porque estas horas são horas de batalha, unidade, coragem e acima de tudo solidariedade.”

Vilarejo de Mati, na Grécia, é atingido por incêndio  (Crédito: Alkis Konstantinidis/Reuters)
Vilarejo de Mati, na Grécia, é atingido por incêndio (Crédito: Alkis Konstantinidis/Reuters)
 (Crédito: Reuters)
(Crédito: Reuters)
 (Crédito: Reuters)
(Crédito: Reuters)
 (Crédito: Reuters)
(Crédito: Reuters)

Cidades           

Realidade em Foco

Realidade em Foco