Polícia recaptura fugitivo da delegacia de Barras acusado de homicídio - Realidade em FocoRealidade em Foco | Notícias de José de Freitas e Região
BUSQUE NO REALIDADE EM FOCO
Postado em: 25/08/2015

Polícia recaptura fugitivo da delegacia de Barras acusado de homicídio

major

A Polícia Militar de Barras recapturou  o homicida  José do Carmo Pereira Cavalcante, 20 anos de idade, mais conhecido como “Nego Vei”. Ele fugiu da cadeia com mais dois presos no dia 16 de agosto por um buraco cavado na parede, dois dias após ter sido preso durante orgia na Vila Padre Mário. Antes dele, já havia sido recapturado um elemento conhecido como Zezim, que responde à acusação de espancar a própria mãe.

Segundo informações do sub-tenente Carcará, após passar por vários esconderijos, Nego Vei atravessou o Rio Marataoan e se escondeu na outra margem, no Povoado Santa Rita. “A gente que já vinha fazendo campana há vários dias, seguimos a pista dele e ao meio dia de hoje (segunda-feira), conseguimos agarrá-lo”, conta Carcará.

Também foi preso o famoso traficante conhecido como Feijão. Ele foi flagrado levando uma quentinha para Nego Vei, dando claro sinal de que estava oferecendo suporte à fuga do homicida. “Além dele e de Feijão, mais cinco pessoas suspeitas de estarem dando suporte à fuga foram levadas à delegacia para averiguações”, informa o sub-tenente.

Dos três detentos que fugiram pelo buraco da parde, falta apenas um ser recapturado: o arrombador Francisco Braga da Costa, o Chopeca.  “É questão de tempo para pegarmos o Chopeca. Essa terra tem lei. As pessoas acham que podem matar, roubar, traficar, fugir da cadeia e que nunca seriam pegos. Aqui em Barras, não. Aqui quem pratica crime, só tem um destino: a prisão”, destaca o sub-tenente Carcará.

O que a sociedade espera é que os presos sejam melhor vigiados dentro da delegacia. Uma cidade em que os presos cavam um buraco na parede e fogem é motivo de piada. Além da despesa que a sociedade tem que pagar como, por exemplo, o deslocamento de policiais para captura  e recaptura de presos.

major

Com informações Maria Carcará

 

 

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *







Realidade em Foco

Realidade em Foco