Wellington Dias é reeleito no primeiro turno no Piauí

Autor: Luis Silva

Publicada em


leito no primeiro turno das eleições, para ser governador do Estado pela quarta vez, Wellington Dias (PT) garantiu, em entrevista exclusiva ao Jornal Meio Norte, que seu quarto mandato vai ser devotado a colocar o Piauí em um novo patamar de desenvolvimento e aumentar a expectativa de vida dos piauienses para que fique acima dos 73 anos de idade.

“Foi me dada uma missão pelopovo, com as bençãos e Deus, como eu sempre digo, para contribuir para que a gente alcance um outro patamar de desenvolvimento. Eu estou cada vez mais seguro que se a gente trabalhar os cerca de 92 programas que ajudam a educação a cada vez ter mais qualidade , ser mais fortalecida e com mais profissionalismo no Piauí. Quero contribuir para que a gente tenha, cada vez, mais ações de qualidade de vida, cuidar do bebê, cuidar da criança, ter água, alimentação, ter um conjunto de ações e cultura e lazer para que contribua para que a gente tenha qualidade de vida, tenha uma expectativa de vida acima de 73 anos de idade e para o aumento de renda dos piauienses. Eu vou investir na infraestrutura de estradas, de aeroportos, de rodovias, de comunicação”, falou Wellington Dias.

Meio Norte – Como será o seu quarto mandato na frente do Governo do Estado?

Wellington Dias – Foi me dada uma missão pelopovo, com as bençãos e Deus, como eu sempre digo, para contribuir para que a gente alcance um outro patamar de desenvolvimento. Eu estou cada vez mais seguro que se a gente trabalhar os cerca de 92 programas que ajudam a educação a cada vez ter mais qualidade , ser mais fortalecida e com mais profissionalismo no Piauí. Quero contribuir para que a gente tenha, cada vez, mais ações de qualidade de vida, cuidar do bebê, cuidar da criança, ter água, alimentação, ter um conjunto de ações e cultura e lazer para que contribua para que a gente tenha qualidade de vida, tenha uma expectativa de vida acima de 73 anos de idade e para o aumento de renda dos piauienses. Eu vou investir na infraestrutura de estradas, de aeroportos, de rodovias, de comunicação. Dar apoio ao marco regulatório que garante que o Piauí tenha um olhar especial do Brasil e do mundo para a área dos investimentos. Hoje, são 29 áreas ,29 setores que têm condições de produzir em grande escala, produzir para fazer a nossa economia crescer como vem crescendo. Aliás, crescendo mais do que o Nordeste, mais acelerado do que o Brasil. É o que eu posso oferecer com minha experiência, com toda essa esticulação, de juntar gente para trabalhar pelo Piaui com mais força.

 (Crédito: Portal MN)
(Crédito: Portal MN)

Meio Norte – O que o senhor fará mais pelo Piauí a partir de hoje?

Wellington Dias – Será um governo diferente dos que eu já exerci. O Piauí vive um novo momento. Nós vamos trabalhar para ter mais eficiência sob o ponto de vista do Estado. Vamos contar com pessoas que são dos quadros do Estado, outros que ajudam na área federal, da área dos municípios. Por outro lado, nós vamos trabalhar uma boa relação entre o setor público e o setor privado, entre os três poderes para a gente acelerar. Se nós estamos em uma posição que ainda precise alcançar desenvolvimento, nós temos que andar mais acelerado do que nos outros mandatos. É nisso que eu vou trabalhar.

Meio Norte – O que o senhor fez pela segurança pública ainda não foi o bastante por causa do aumento da violência. O que o senhor vai fazer de novo para garantir segurança pública aos piauienses?

Wellington Dias – Na área da segurança, vamos pegar um exemplo. Nós, iniciamos, a partir de uma pactuação, em 2015 e 2016 , a partir de uma experiência que eu estudei no Canadá, um modelo de classificação de risco. O que eu quero agora na segurança? É o Fernando Haddad presidente. Eu apresentei para ele, quando veio ao Piauí, para que o Governo Federal possa controlar a entrada de drogas e armas nas fronteiras, para que a gente tenha condições de ter um Fundo Nacional de Segurança Pública, como a gente tem hoje na educação e na saúde, dando sustentabilidade do Sistema Nacional de Segurança, que nós já temos, e garantir que, internamente, a gente tenha a chamada classificação de risco, a organização da toda a e estrutura pela classificação de risco. Os crimes e criminosos de alto risco terá um sistema de delegacias, de inteligência prisional; aquilo que é de médio risco, a gente vai ter um sistema correlato e; aquilo que é de baixo risco, vamos trabalho pelo aquilo que a gente começou. Nós temos, agora , nesse instante 1.600 pessoas fazendo tratamento de dependência de alguma droga, do álcool, do crack, da maconha. Boa parte dessas pessoas, era para estar nos presídios e nós estamos tratando a sua dependência com trabalho, com estudo, com a fé, com a integração com as famílias. Isso é mais barato e dá melhor resultado. A exemplo desse trabalho, vamos trabalhar com as escolas de tempo integral para garantir as condições dos alunos chegarem lá pela manhã e possam ficar até a noite. Há um conjunto de programas, que, integrados , garante a retirada dessas pessoas, que hoje os estão nas ruas assaltando, possam fazer uma coisa boa, positiva. É o que coloca o Piauí na quinta melhor posição do Brasil e o primeiro lugar do Nordeste na área de segurança e vamos melhorar mais ainda.

Meio Norte – Qual legado que o senhor quer deixar no final de seu mandato no final de 2022?

Wellington Dias – Em quero no final de 2022 deixar os piauienses em um estado desenvolvido. Eu acredito muito que nós estamos fazendo e vamos continuar fazendo nesse próximo mandato. Eu acho que nós passamos por uma fase muito difícil, mas o Piauí permaneceu de pé. Nós vamos ter, agora, uma nova vantagem, que é ter uma base na Assembleia Legislativa , que saiu de todo esse compromisso com o Piauí, uma grande bancada federal e senadores comprometidos com o Piauí. E o mais importante, tenho esperanças de votar ao tempo do Lula por estar integrado com o presidente Fernando Haddad. O nosso novo mandato será de melhora na educação, melhora na expectativa de vida e melhora na renda. Ou seja, uma economia forte com oportunidades e com qualidade de vida. Eu quero viver em um Estado assim, junto com meus filhos e meus netos e vou fazer isso para os 3 milhões e 200 mil piauienses que escolheram viver no Piauí.

Meio Norte – O que o senhor vai fazer por Teresina em seu quarto mandato?

Wellington Dias – Teresina é uma cidade onde nós vamos seguir várias ações.Vamos seguir modernizando o Metrô , vamos seguir com mobilidade urbana, mas seguir trabalhando essa área da segurança, implantação de fibra óptica e de comunicação, vamos seguir investindo na área de crescimento do polo comercial, de serviços. Mas, a partir de agora, vamos trabalhar para que Teresina seja um polo industrial. É uma capital, que, com certeza, onde se pode trabalhar muito a qualidade de vida e continuar cuidando do meio ambiente para que se tenha a amenização do calor, que é o grande problema da capital.

Meio Norte – Quais são as prioridades de seu novo governo?

Wellington Dias – Amelhoria da infraestrutura no Piauí é um dos meus principais objetivos em mi ha nova gestão porque essas obras de infraestrutura servem de suporte para a efetivação das demais ações. O eixo é montado a partir das demandas geradas e são obras estratégicas que impactam e trazem desenvolvimento e a garantia da qualidade de vida para a população. Nós vamos investir alto na revitalização e ampliação da malha rodoviária, garantindo escoamento da produção, ampliação da fronteira agrícola, interligação entre os territórios de desenvolvimento e integração nacional, ações que, por sua vez, trazem benefícios para os Eixos renda e social. Prometi na campanha e serão cumpridos os novos investimentos nos serviços aéreos para o desenvolvimento de polos regionais, potencializando as atividades econômicas, sociais e turísticas. Tais ações trazem impactos para a renda, social, mobilidade, saúde e turismo. Na construção de uma estrada, são identificados com quais eixos esta ação se relaciona, podendo ser mensurado o seu impacto para a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Estamos avançando muito rápido na infraestrutura e desenvolvimento como a universalização do uso da Tecnologia da Informação e Comunicação;vamos revitalizar a linha férrea nos trechos Teresina a Altos e Parnaíba a Luís Correia, construção de barragens e adutoras. São obras que trazem impactos sociais, econômicos e ambientais e melhoram a qualidade de vida da população piauiense.

Meio Norte -No início da campanha, o senhor prometeu continuar no Governo do Estado até o final do mandato em 2022, eleito, o senhor mantém a promessa eleitoral?

Wellington Dias – Reafirmo o compromisso de entregar o Governo do Estado no dia 31 de dezembro de 2022, entregando também Piauí com alto índice de desenvolvimento. Os piauienses podem esperar muito trabalho nesse novo mandato e eu não preciso chegar no dia 1º de janeiro para começar a fazer o que eu prometi, vou iniciar amanhã mesmo nas prioridades, que é : melhorar a segurança com o novo programa, iniciado em 2017, o da classificação de risco; descentralização da saúde; completar a educação superior caminhando para a pós-graduação, a profissionalização e a certificação de saberes; e fortalecer a economia com oportunidades e mais empreendedores, vamos também construir muitas moradias.

Meio Norte – Quais são as novas missões de seu quarto mandato?

Wellington Dias – A questão grave relacionada à Previdência Social e a realidade do Brasil. O Brasil de hoje tem muito ódio disseminado. Está se fazendo hoje um trabalho criando um apartheid dentro do Brasil. A gente tem uma missão no Piauí e no Brasil com a capacidade de unir o Brasil em torno da pauta dos brasileiros. Unir os piauenses em torno da pauta do Piauí. Eu estou muito animado. O nosso grande objetivo é alcançar no Piauí a condição de autodesenvolvimento. Isso está próximo.

Meio Norte – Quais serão suas primeiras medidas nesse rumo?

Wellington Dias – Não existe uma medida única para alcançar para ganhar um desenvolvimento internacional, o desenvolvimento humano, mas vamos ter mais igualdade no conhecimento e na renda. Eu tenho clareza que a educação é o grande alicerce de um regime democrático e desenvolvimento. A educação permite que as pessoas tenham condições de mais oportunidades. Por isso, a ideia é radicalizando nessa área. Nós já chegamos a um feito extraordinário que é ter o esino superior em todos os municípios e agora oferecer a pós-graduação para todos os municípios.

Cidades           

Realidade em Foco

Realidade em Foco