José de Freitas/PI,  27 de julho de 2021
 
10 de junho de 2021 Informações da Postagem: Por Luís Silva Imprimir Postagem

Acusado de assassinar professora no Piauí é condenado a 31 anos de prisão

Francisco de Assis Vasconcelos, acusado de assassinar a professora Adriana Tavares e de tentar matar sua ex-companheira Maria das Dores, foi condenado durante júri popular realizado nesta quarta (9), na Comarca de Campo Maior, região Norte do Piauí.

A condenação pelo feminicídio e pela tentativa de feminicídio foi de 31 anos, 2 meses e 10 dias, a serem cumpridos inicialmente em regime fechado. A mãe da professora informou a Rede Meio Norte que, apesar da condenação, ela não trará de volta sua filha.

Para o promotor  do caso, Luciano Lopes, o depoimento de Maria das Dores, ex-companheira do acusado, foi determinante para o resultado. 

Francisco de Assis deverá cumprir sua pena na Penitenciária de Campo Maior, onde já estava preso desde 2018, quando foi capturado.

O crime

O crime ocorreu no dia 22 de outubro de 2014, no estrada da Comunidade Corredores, na zona rural de Campo Maior. Segundo o Ministério Público, ele perseguiu a ex-esposa e a amiga, que estavam em uma moto. Maria das Dores foi esfaqueada e se fingiu de morta, enquanto que Francisco de Assis matou Adriana a pedradas. 

Após o caso, ele chegou a se apresentar na Delegacia de Campo Maior, mas chegou a ser liberado e por 4 anos não se tinha notícia de seu paradeiro, até que foi preso no município de Sorriso, no estado do Mato Grosso. Após mais de 8 horas de júri, o resultado foi anunciado.

Confira o vídeo:


Tags:

Comentários

icone Facebook