José de Freitas/PI,  3 de agosto de 2021
 
3 de março de 2021 Informações da Postagem: Por Luís Silva Imprimir Postagem

Acusados de matar patrão em Buriti dos Montes são presos no centro de Campo Maior (PI)

A Polícia Civil do Piauí através da Delegacia Regional de Polícia Civil de Campo Maior (PI), realizou nesta terça-feira (02), a prisão de Guilherme Cardoso de Freitas, de 64 anos, e Francisco Kenardo Rosendo de Freitas, de 20 anos, pai e filho, acusados de matar Francisco Hélio, de 60 anos, com golpes de foice, em sua própria residência na localidade Sítio de Cima, a aproximadamente 18 km da sede do município de Buriti dos Montes.

Em entrevista ao Em Foco, o Delegado Péricles Lima, informou que a prisão aconteceu no centro do município de Campo Maior, após serem avistados na cidade acompanhado pela esposa e uma criança no momento da abordagem. Eles estavam em liberdade condicional e descumpriram medidas impostas, sendo assim, a polícia cumpriu o Mandado de Prisão expedido pela Comarca de Castelo do Piauí, prendendo os acusados e encaminhando para o presídio de Campo Maior. Nenhum dos dois reagiram a prisão.

O CRIME

Em agosto de 2020, Francisco Hélio Cavalcante Martins, de 60 anos, foi assassinado com golpes de foice, em sua própria residência, na localidade Sítio de Cima, a aproximadamente 18 km da sede do município de Buriti dos Montes. Embora tivesse casa em Buriti dos Montes, Hélio residia em Fortaleza.

Ao Em Foco, o major Etevaldo informou que o homicídio aconteceu após uma discussão entre Francisco Hélio e o caseiro Guilherme e seu filho Kenardo. Ainda segundo a polícia, pai e filho ainda tentaram matar uma mulher identificada por Silvana que estava na companhia de Hélio.

Chico Hélio, como era mais conhecido, veio a óbito ainda no local, enquanto a mulher foi levada para Buriti dos Montes, e em seguida transferida para Crateús em estado grave. 

Segundo populares, o acusado Guilherme e seu patrão vinham passando por constantes conflitos há alguns dias. O proprietário da residência queria que seu caseiro Guilherme deixasse a propriedade, mas ainda não se sabe se realmente esse teria sido isso o motivo do crime.

Fonte: Campo Maior em Foco


Comentários

icone Facebook