José de Freitas/PI,  25 de outubro de 2021
 
4 de janeiro de 2021 Informações da Postagem: Por Luís Silva Imprimir Postagem

Banco Comunitário pode minimizar os impactos provocados pela pandemia em José de Freitas

Iniciativas de finanças solidárias representam uma alternativa para minimizar os impactos econômicos e sociais causados pela pandemia da Covid-19 em José de Freitas. Pensando nesta possibilidade, o coordenador geral do Banco Livramento, Edmilson Rosendo, esteve reunido juntamente com o diretor de Planejamento Estratégico e Territorial, Jairo Junior, o presidente do Conselho Territorial do Entre Rios, Evandro Aragão e o agente territorial do Entre Rios, Jorge Fernandes para apresentar propostas referentes a estruturação do Banco Comunitário Livramento visando a criação de emprego e renda no município de José de Freitas.

O objetivo é firmar parceria entre o Governo do Estado e o Banco Livramento para desenvolver novos programas sociais e de microcrédito orientado para os pequenos negócios. Assim como efetuar o pagamento do benefício de renda básica. Em cidades do Rio de Janeiro e Alagoas já existe um programa de bolsas voltado para o público jovem, as prefeituras disponibilizam aos beneficiados valores entre R$ 70,00 e R$ 400,00 via moeda social eletrônica por meio de contas abertas no banco comunitário da região. O dinheiro dever ser aplicado em produtos e serviços dentro da comunidade em estabelecimentos comerciais cadastrados no banco, desta forma, além de atender necessidades básicas dos jovens, é possível fomentar o comércio da região. Afirma Edmilson Rosendo.

Outra iniciativa desenvolvida pelos bancos comunitários e pode ser incentivada pelo Governo do Estado é o crédito habitacional, por meio do qual se disponibilizam recursos para compra de material de construção assim como oferece assistência técnica de um profissional para auxiliar na construção do imóvel. Para Edmilson Rosendo, iniciativas como esta podem amenizar os impactos da pandemia não somente por fortalecer o comércio da região, mas também por possibilitar a contratação de mão de obra local. Visto que ao fortalecer o comércio local haverá maior demanda por funcionários, o que aumenta as oportunidades de emprego na comunidade.

Os bancos comunitários são instituições localizadas em comunidades em situação de vulnerabilidade econômica e social. E diferem dos bancos tradicionais por concederem juros inferiores e permitirem que pessoas com o nome negativado possam contrair empréstimo. A concessão de crédito e pagamento de produtos e serviços são feitos por meio de aplicativo no celular, o E-Dinheiro. Como também pode ser disponibilizado um cartão e, em alguns bancos, uma moeda impressa. Em cada uma dessas três modalidades o consumo deve ser feito dentro da própria comunidade onde o banco está situado.

No Piauí atualmente existem quatro bancos comunitários e oito a serem implantados. Em José de Freitas o Banco Livramento está em fase final de implantação, previsto para ser inaugurado em maio deste ano.

Fonte: Cristiane Araújo-Diretora de Comunicação do Banco Livramento


Comentários

icone Facebook