José de Freitas/PI,  26 de outubro de 2020
 
12 de outubro de 2020 Informações da Postagem: Por Luís Silva Imprimir Postagem

Candidato a vereador de José de Freitas é denunciado no 17º DP pelo crime de racismo

Imagem: reprodução do Google

O petista Edmílson Alves Viana, mais conhecido por Edmílson Rosendo, que é o Coordenador-Geral do Centro de Desenvolvimento Comunitário de José de Freitas-PI (Banco Livramento) registrou um boletim de ocorrência na Delegacia Eletrônica da Polícia Civil do Piauí contra o cantor e compositor Edson de Sousa Chaves, conhecido por Manoelzinho do Acordeon, que teria lhe chamado de “babão macaco daqueles que passa de um galho pro outro”.

De acordo com o Boletim de Ocorrência nº 111515.001142/2020-07 registrado por Edmilson Alves Viana, na Delegacia Eletrônica da Polícia Civil, no dia 2 de setembro de 2020, o cantor Manoelzinho do Acordeon, que é candidato a vereador em José de Freitas pelo MDB, teria praticado contra ele (Edmilson Viana), crime de Injúria Racial ao chamá-lo de “babão macaco daqueles que pula de um galho pro outro”.

Edmilson Alves Viana.

Edmilson Rosendo que reside na cidade de José de Freitas informou que registrou o boletim de ocorrência na Delegacia Eletrônica contra o cantor Manoelzinho do Acordeon porque na época, a Delegacia de José de Freitas não estava fazendo esse tipo de registro presencialmente, em razão da pandemia da Covid-19.

O coordenador do Banco Livramento, Edmilson Rosendo acrescentou que o caso será apurado pela Delegacia de Polícia Civil de José de Freitas e que está aguardando ser ouvido pela Polícia Civil sobre o ocorrido, que entende ser grave, pois foi chamado de “macaco babão” pelo cantor e compositor Manoelzinho do Acordeon, que fez a postagem em sua página na rede social Facebook.

Veja o post que Edmílson Alves Viana diz que foi feito por Manoelzinho do Acordeon.

De acordo ainda com informações repassadas pelo sindicalista Edmilson Rosendo, o caso está sendo acompanhado pela sua filha advogada Maria Eugênia Batista Viana, que lhe orientou a registrar o boletim de ocorrência na Polícia Civil para que o caso seja apurado.

Imagem: Reprodução do Google

Cantor e compositor Manoelzinho do Acordeon.

O crime de Injúria Racial é ofender alguém com base em sua raça, cor, etnia, religião, idade ou deficiência. O Código Penal, em seu artigo 140, descreve o delito de injúria, que consiste na conduta de ofender a dignidade de alguém, e prevê como pena, a reclusão de 1 a 6 meses ou multa.

O cantor e compositor Edson de Sousa Chaves, conhecido por Manoelzinho do Acordeon, que tem 47 anos, é natural de Osasco-SP, mas há vários anos reside em José de Freitas-PI.

Veja o Boletim de Ocorrência registrado por Edmilson Alves Viana:

Fonte: Saraiva Repórter


Comentários

icone Facebook