José de Freitas/PI,  5 de agosto de 2020
 
14 de julho de 2020 Informações da Postagem: Por Luís Silva Imprimir Postagem

Família é abrigada após ter casa destruída por incêndio na zona rural de José de Freitas

Roupas, cadeiras, uma cama completa, calçados, guarda-roupas, uma quantia em dinheiro, tudo isso e muito mais foi queimado durante um incêndio no final da manhã desta segunda-feira (13 de Julho 2020), em uma residência na localidade Recanto do Angelim, zona rural de José de Freitas, pertencente a senhora Antônio dos Santos Silva, 59 anos de idade, cujo incêndio foi contido com uso de uma retroescavadeira.

De acordo com informações apuradas no local pela reportagem do Revista Opinião, no momento do incêndio não tinha ninguém em casa, um morador da região que passava pelo local percebeu a porta do imóvel fechado e uma fumaça fluindo do interior da mesma, e ao averiguar o que estava acontecendo, notou que se tratava de um princípio de incêndio em estado avançando, oportunidade que resolveu pedir ajuda de outros moradores para conter as chamas.

O lavrador Neto Mendes, um dos primeiros a chegar no local do incêndio, informou que ao chegar no local, o fogo já havia se alastrado em um cômodo da casa, foi aí que resolveu chamar reforço para apagar as chamas e em poucos minutos, o vice-prefeito de José de Freitas, Antônio Abreu, que estava recuperando uma estrada vicinal nas proximidades do ocorrido, foi acionado, e com a utilização de uma retroescavadeira, demoliu uma latada de palha e o cômodo que estava em chamas, ação que foi determinante para apagar o fogo e evitar uma tragédia maior.

Os bombeiros improvisados formados pelos próprios moradores da região e operários que trabalhavam na recuperação da estrada carrocal, ainda conseguiram salvar das chamas um freezer, um aparelho de TV, Som, mantimentos, utensílios de conzinha e outros objetos que estavam outra parte da casa. No entanto, roupas, calçados, cama, colhão, guarda-roupas, documentos e até mesmo uma quantia em dinheiro no valor de 1500 Reais, foi tudo consumido no incêndio.

A casa queimou parcialmente e na mesma moravam uma família composta por três pessoas, dona Toinha, como é mais conhecida na região e os dois filhos maior de idade, Francisco das Chagas, 22 anos e sua irmã, Francisca Maria da Cunha Silva, 24 anos de idade. Mãe e filhos estão abrigados em um salão de festa. As pessoas podem ajudar com doações de roupas, calçados, colhão e outros pertences. O incêndio pode ter sido provocado por um curto-circuito na fiação elétrica.

Fonte: revistaopiniao.com


Tags:

Comentários

icone Facebook