José de Freitas/PI,  12 de julho de 2020
 
14 de janeiro de 2020 Informações da Postagem: Por Luís Silva Imprimir Postagem

Homem é morto em semáforo próximo a mercado em Parnaíba

Um áudio que circula nas redes sociais provocou alvoroço na zona Sul de Teresina. Isso porque ele relata um pedido de cinco homens armados, inclusive com submetralhadora, para que todos os motoristas ao entrar na Vila Santa Cruz, na região do Promorar, abaixem os vidros do carro para que eles possam visualizar quem está no veículo.

A informação chegou até o comandante da Companhia de Policiamento do Promorar, capitão Sousa Lima, na tarde desta segunda-feira (13).

“Nós tivemos informações que esse áudio está circulando nas redes sociais, mas não temos conhecimento de nenhuma denuncia formal. Pedimos, inclusive, que se for mesmo motorista de aplicativo que se apresente (à PM) para que possa repassar mais informações (da situação e pessoas envolvidas)”, disse o capitão.

Assim que teve conhecimento do áudio, o capitão juntamente com uma equipe fez um patrulhamento na Vila Santa Cruz e não tinha qualquer alteração. “Não tinha tiros, não tinha pessoas com armas. Nós apreendemos uma pistola de um policial no ano passado. Os comércio aqui estão abertos e as pessoas estão normalmente nas ruas”, comentou. 

No áudio, o suposto motorista de aplicativo diz que pegou uma cliente com quatro crianças na bairro Santa Isabel, zona Leste, com destino a Vila Santa Cruz, na zona Sul. No entanto, não há informações do dia e hora que teriam ocorrido essa viagem. 
 
“Fomos abordados por cinco homens armados com pistolas e submetraladoras, nunca vi isso na minha vida, na mão desses caras. (…) Eles chegaram e mandaram baixar o vidro, que também foi um erro que fiz, porque entrei e não abaixei os vidros. Um deles pediram para avisar a todos que trabalham com aplicativo que quando fossem entrar na Vila Santa Cruz, pode ser qualquer horário, pela manhã, tarde ou a noite, porque, se não abaixar os vidros, ele pode atirar”, diz o áudio. 

A polícia apura para saber se a mensagem é falsa, mas reforça o pedido para que a possível passageiro e, principalmente, o motorista de aplicativo procure a polícia para esclarecer a situação, pois não há informação de registro de boletim de ocorrência.  

Cidadeverde.com tenta contato com representante da Associação dos Motoristas Autônomos para Transporte Privado Individual  de Passageiros no Piauí, e aguarda retorno.

Fonte: Tv cidade verde.com


Comentários

icone Facebook