José de Freitas/PI,  27 de setembro de 2020
 
12 de junho de 2020 Informações da Postagem: Por Luís Silva Imprimir Postagem

Jornalista Arimateia Azevedo e professor são presos em operação

O Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO) deflagrou na manhã desta sexta-feira, 12 de junho, uma operação onde efetuou a prisão de duas pessoas em Teresina. Foram cumpridos dois mandados de prisão preventiva em desfavor do jornalista Arimateia Azevedo e um professor da Universidade Estadual do Piauí, identificado como Francisco Barreto. 

Segundo a investigação, um dos presos está sendo investigado pelo cometimento de crime de extorsão, na forma qualificada, praticado contra um profissional liberal em Teresina. O segundo preso se trata de um professor que prestou auxílio ao jornalista na prática delitiva, agindo como coautor, segundo apontam as investigações. 

De acordo com o coordenador do Greco, delegado Tales Gomes, a polícia civil também cumpriu mandados de busca e apreensão nos endereços residenciais dos investigados e no portal de notícias de propriedade de um dos presos. Uma prisão foi feita no  bairro Todos os Santos e a outra no bairro Piçarreira.

“No âmbito das investigações e buscas do GRECO foi detectado o crime de extorsão que é um crime de ação pública incondicionada. Foi determinada a confirmação do que foi levantado acerca dessa extorsão e se constatou a prática desse crime por conta de um jornalista proprietário de um portal de noticias de Teresina e de um professor da UESPI. Foi instaurado inquérito policial pelo delegado Laércio Evangelista afim de apurar a conduta dessas duas pessoas”, afirmou o delegado.


O delegado Laércio Evangelista afirmou que o jornalista já foi preso em 2005 pela prática do mesmo crime. “Durante as nossas investigações foram constatados indícios desse crime de extorsão por parte do jornalista contra um profissional liberal e na ocasião um professor de história da UESPI teria, a mando do jornalista, se dirigido até o encontro da vitima e teria recebido a quantia de 20 mil reais para que fossem cessadas as publicações sobre sua pessoa no portal de notícias. No decorrer do inquérito foi solicitado busca na residência do jornalista e no portal de noticias onde ele estaria veiculando essas matérias, foi expedida prisão preventiva para os dois e se encontram na sede do GRECO. O jornalista já foi preso em 2005 usando essa mesma modalidade delitiva de extorsão e já responde a diversos outros inquéritos criminais por calúnia, difamação, ameaça e extorsão”, afirmou.

A empresa de um dos alvos também esta sendo investigada por receber pagamentos  indevidos do Estado do Piauí sem possuir regularidade fiscal,  usando, para tanto, documentos fabricados. Essa última investigação está a cargo da Delegacia de Combate à Corrupção – DECCOR. 

FONTE: PORTAL MN


Comentários

icone Facebook