José de Freitas/PI,  26 de setembro de 2020
 
8 de janeiro de 2020 Informações da Postagem: Por Luís Silva Imprimir Postagem

Jovem é preso suspeito de torturar namorado com facão por 24 horas

As polícias Civil e Militar efetuaram a prisão de Wadson Luiz Roque Mendes, 22 anos. O rapaz foi preso em flagrante suspeito de torturar o namorado, um adolescente de 17 anos, por mais de 24 horas.

O caso aconteceu entre os dias 5 e 6 de janeiro na localidade Sucupira, zona Rural da cidade de Eliseu Martins, no Sul do Estado, na casa onde os dois moravam. Segundo  relato da vítima,  Wadson teria lhe torturado como forma de punição por  conta de uma suposta traição.

Sobrancelha e o cabelo do adolescente foram raspados. O menor teria sido agredido a socos, com pedaços de pau e “panadas” de facão. Um disparo também foi efetuado, mas não atingiu a vítima.

Populares acionaram a polícia, que prendeu Wadson em flagrante. O delegado de Polícia Civil, Yan Brayner, disse ao Cidadeverde.com que o preso negou ter praticado as torturas e disse que os ferimentos no companheiro foram causados por uma queda de moto.  

Wadson, que teria um leve grau de esquizofrenia,  se defendeu das acusações e afirmou que o próprio companheiro se lesionou.  No entanto, a polícia não acredita no que disse Wadson pois os “ferimentos no adolescente são incompatíveis com a versão”. 

O adolescente tem ferimentos nas costas e cortes no rosto. “Ele estava sangrando e em alguns ferimentos foi preciso fazer curativo. Houve também tortura psicológica porque ele [Wadson] teria dito que ia matar o adolescente”,  conta o delegado Yan.

Wadson foi encaminhado nesta terça-feira (7) para a penitenciária de São Raimundo Nonato após ser autuado por  tentativa de homicídio qualificado. Segundo a Polícia Civil, o rapaz tem um “vasto histórico criminal” por furto e tráfico de drogas. Em setembro do ano passado Wadson assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por lesão corporal de natureza leve  contra  o mesmo adolescente que teria sido torturado no início desta semana.

O Conselho Tutelar acompanha o caso. Os familiares do adolescente, que são naturais de Brasília,  se comprometeram em levá-lo para local seguro. 

Fonte: Cidade Verde.com


Comentários

icone Facebook