José de Freitas/PI,  25 de outubro de 2021
 
3 de fevereiro de 2021 Informações da Postagem: Por Luís Silva Imprimir Postagem

O dia em que o Fantástico veio à Lagoa Alegre.

Torquato Machado da Silva foi o primogênito do casal Felismino Machado da Silva e Maria Pastora do Espírito Santo, descendentes de cearenses do lugar Crateús que ancestralmente migraram para a localidade Segredo, entre José de Freitas e União. Nasceu em 27 de Fevereiro de 1894, em Simpatia, atual povoado de União, à época povoado de Livramento (antiga José de Freitas).

Ainda muito jovem, aos 19 anos, casou-se com Celestina Maria das Mercêdes (natural de Descoberta – Lagoa Alegre). Deles nasceram os filhos:

  1. José Machado da Silva;
  2. Maria das Mercês Costa;
  3. Pedro Machado da Silva;+
  4. Antônio Machado da Silva (Tonico Trocate), delegado do Salobro por muitos anos;
  5. Isabel Maria da Silva;
  6. Raimundo Machado da Silva (Neco);
  7. Maria de Nazaré Silva;
  8. Joaquim Machado da Silva;
  9. Otávio Machado da Silva;
  10. Luís Machado da Silva;
  11. Hilda Maria da Silva Sousa.
João Trocate (neto de Torquato), sua esposa Maria José, as crianças Fátima Trocate e Moisés Trocate, na localidade Jacaré, em Lagoa Alegre – PI. Arquivo: Thiago Inácio.

Torquato era um homem alvo de olhos azuis. Lavrador, vivia de tirar palhas de carnaúba. Adquiriu, aproximadamente em 1931, uma gleba de terras no povoado Salobro e outra na localidade Jacaré. Lá, no Salobro, seus filhos são alfabetizados na escolinha de Ostiano Guimarães, professor pioneiro na região.

Vislumbrado pelas terras férteis no Maranhão, passou boa temporada em Barra da Teresa, no município de Caxias. Depois regressa ao Salobro, em 1943. Vive lá, como homem do campo e vem a óbito em 1956, vítima de doença na próstata. Seu filho Tonico Trocate fica responsável pelo gado e suas terras, com exceção da localidade Jacaré, que houvera sido vendida a seu filho José Trocate anteriormente. Localidade até hoje habitada pelos descendentes de Zé Trocate.

OS QUATRO IRMÃOS E AS CINCO IRMÃS

Um fato curioso envolvendo os Trocate diz respeito ao entrelaçamento destes com a família Araújo Coelho, do Salobro. Assim, quatro filhos de Torquato Machado (Tunico, Neco, Joaquim e Luís) casaram-se com cinco filhas do latifundiário Félix Araújo Coelho, o Zuza, (Joana, Mercês, Lina, Neusa e Maria).

O caso virou livro e até matéria de TV. No ano de 2002, a equipe do programa Fantástico, da Globo, veio até Lagoa Alegre, mais especificamente ao Salobro, e contou a curiosa história dos casais irmãos, no quadro “Me leva Brasil”, do jornalista Maurício Kubrusly. Segue um trecho do livro contando o caso:

“Era uma vez cinco irmãs que moravam na mesma rua que quatro irmãos. Rua… não, não chegava a ser uma rua, aquela terra batida que existia entre as poucas casas de Salobro, no Piauí. Ainda não era uma cidade sequer. E os quatro irmãos se casaram com as cinco irmãs.
Aconteceu assim: o mais velho casou com a mais velha e outros três irmãos se animaram e foram casando, um a um com uma a uma. Sobrou a caçulinha. Até que a primeira a se casar morreu. E o irmão mais velho pôs olho mais que gordo na cunhada.
– Quando me casei com a finada, a caçula tinha um ano de nascida. Sou quase 23 anos mais velho que ela.

Naquele muito antigamente, quando juntava mulher e homem tinha placa ‘mantenha distância’ pra todo lado. Primeiro, o pretendente entregava uma carta pro pai da donzela. Ela e ele jamais tinham sequer conversado. Se o pai desse o consentimento, poderia se pensar em noivado, casório. Mas as placas continuavam mantendo a distância.

– Antes de casar, a gente só dava umas olhadinhas. Naquele tempo era sério.

Primeiro beijo só dois dias depois de casado.

– Nem na cerimônia de casamento?
– Não.
– Na primeira noite… nada?
– Naaada. Só depois de dois dias.

Claro que em Salobro não tem motel. Não vai ter tão cedo ou nunca. Mas… o que será que os netos das cinco irmãs que se casaram com quatro irmãos acham do ‘só dois dias depois’?”

Matéria produzida por Thiago Inácio, graduando em Antropologia pela Universidade de Brasília e fundador do projeto @lagoa_alegre_memorias.


Comentários

icone Facebook