José de Freitas/PI,  13 de dezembro de 2019
 
15 de novembro de 2019 Informações da Postagem: Por Luís Silva Imprimir Postagem

Polícia ouve mãe de criança de 2 anos suspeita de ter sido estuprada em José de Freitas

A Polícia Civil ouviu no final da tarde e início da noite da última quarta-feira (13 de novembro de 2019), na Delegacia do 17º Distrito Policial, na cidade de José de Freitas-PI, a mãe e uma tia da menina de 2 anos suspeita de ter sido vítima de violência sexual no Residencial Boa Esperança, naquela cidade, durante a noite de quarta-feira para quinta-feira da semana passada.

O caso obteve grande repercussão no município de José de Freitas após ter sido levado ao conhecimento do policial civil Gilson Ferreira Rosa, que até pouco tempo trabalhou no 17º DP e que agora está lotado no 21º DP em Teresina-PI. O policial Gilson Ferreira que é josedifreitense, onde tem serviços prestados na segurança do município, estava em casa na cidade de José de Freitas-PI, quando foi procurado por um familiar da menina de 2 anos, que teria sofrido a violência e que lhe pediu ajuda.

Imagem: Reprodução do Google

Delegacia de José de Freitas-PI, onde o caso está sendo apurado.

O policial Gilson Ferreira quando recebeu o familiar da garota em sua residência lhe pedindo ajuda para elucidar a possível violência sofrida pela criança de 2 anos, gravou um áudio e vídeo e encaminhou ao secretário de Segurança Pública do Piauí, deputado federal Fábio Abreu.

No final da tarde de quarta-feira, 13 de novembro de 2019, a Polícia Civil em um veículo pegou o familiar da criança que teria pedido ajuda ao policial Gilson Ferreira e levou para a Delegacia de José de Freitas, onde prestou depoimento sobre o caso.

O policial civil Gilson Ferreira Rosa afirmou que como pai e cidadão filho de José de Freitas, onde a Câmara Municipal lhe concedeu o titulo, onde também se casou e reside, ao ser procurado pelo familiar da criança de dois anos em sua residência só procurou ajudar tentando esclarecer o caso e está dando a sua contribuição independente de está ou não trabalhando em José de Freitas, mas como pai e homem que trabalha no combate a criminalidade no Estado.

Imagem: Reprodução do Google

Policial civil Gilson Ferreira Rosa.

O caso está sendo acompanhado pelo Conselheiro Tutelar, Francisco Meneses, que tem prestado relevantes serviços à população de José de Freitas à frente do Conselho Tutelar e que foi reeleito recentemente pelos bons serviços que tem prestado no Conselho Tutelar do Município.

O conselheiro Francisco Menezes disse que o Conselho Tutelar foi avisado sobre o caso já depois que a criança foi levada para o Hospital de José de Freitas, onde foi examinada por uma médica que em seguida encaminhou a criança para o Serviço de Atendimento às Mulheres Vítima de Violência Sexual (SAMVVIS), na Maternidade Dona Evangelina Rosa, em Teresina-PI. De acordo com o conselheiro, a criança foi submetida a exames e o SAMVVIS tem 15 dias para expedir o laudo, que vai dizer se a criança sofreu ou não violência sexual.

De acordo ainda com o conselheiro Menezes, a menina de 2 anos foi levada ao hospital depois que uma tia foi lhe banhar e teria percebido mancha de sangue em sua calcinha e que a menina demonstrava um comportamento diferente e que sempre chorava quando se aproximava pessoa do sexo masculino. O inquérito que investiga o caso está sendo presidido pelo delegado Divanilson Sena, que é o titular do 17º Distrito Policial, em José de Freitas-PI.

Fonte: Saraiva Repórter


Tags:

Comentários

icone Facebook